Seminário Viva Sem Veneno reuniu mais de 500 pessoas para debater os impactos dos agrotóxicos

Curitiba foi sede do Seminário Internacional Viva Sem Veneno, que aconteceu entre os dias 13 e 15 de março e reuniu mais de 500 participantes, entre pesquisadores, agricultores, estudantes, movimentos sociais e entidades. As palestras e debates foram divididas em dois seminários, II Seminário Internacional: Fortalecimento da Agroecologia, Consequências dos Agrotóxicos à Saúde Humana e a Natureza e o IV Seminário: Sistemas de Produção Tradicionais e Agroecológicos de Erva-mate.

Seminário Viva Sem Veneno reuniu mais de 500 pessoas para debater os impactos dos agrotóxicos

As mesas foram compostas por especialistas e representantes de entidades públicas e privadas engajados no tema, para debater os impactos dos agrotóxicos para a saúde e o meio ambiente, além de apresentar e promover alternativas sustentáveis de produção de alimentos saudáveis, como a agroecologia. A Procuradora do Trabalho Margaret Matos de Carvalho, integrante do Fórum Estadual de Combate ao Uso de Agrotóxicos e Controle do Tabaco no Paraná, destacou a importância de trazer essas discussões para a sociedade, debatendo soluções e mobilizando entidades para se unirem no movimento. "Essa é uma luta coletiva e contamos com o apoio de todos", disse a procuradora.

Seminário Viva Sem Veneno reuniu mais de 500 pessoas para debater os impactos dos agrotóxicos

Foto: Jason Silva

A professora do departamento de geografia da Universidade de São Paulo (USP), Larissa Bombardi, participou de uma das mesas e apresentou dados preocupantes que coletou com seus estudos, que culminaram na publicação do Atlas Geografia do Uso de Agrotóxicos no Brasil e Conexões com a União Europeia. A professora destacou alguns dados preocupantes: um terço dos agrotóxicos comercializados no Brasil são proibidos na União Europeia; além disso, ressaltou que a cada caso de contaminação por agrotóxicos notificado no Brasil, existem outros 50 casos não notificados.

Seminário Viva Sem Veneno reuniu mais de 500 pessoas para debater os impactos dos agrotóxicos

Foto: Jason Silva

Foi apresentado ao público, durante o evento, o primeiro episódio da nossa Websérie Documental Viva Sem Veneno, que foi lançado ontem (21) em nossas redes sociais. Cada episódio da série abordará um assunto diferente relacionado aos impactos dos agrotóxicos, com o depoimento de médicos, pesquisadores, agricultores e vítimas dos agrotóxicos. Além disso, também serão apresentados nos episódios mais informações sobre a agroecologia e seu potencial de produzir alimentos de qualidade, sem venenos, para toda a população

Clique aqui e assista o primeiro episódio, que trata de um assunto pesado: as doenças causadas por agrotóxicos. As principais vítimas são trabalhadores/as do campo, mas todos estamos vulneráveis.

Assista e compartilhe! A população tem o direito de saber o que come e os efeitos dos agrotóxicos em nossas vidas. Faça parte deste movimento #VivaSemVeneno!

 

Nos acompanhe também em nossas redes sociais:

Facebook.com/VivaSemVeneno

Instagram @VivaSemVeneno

314 visualizações